APRENDA A VOAR



Depois dos 50, a Idade de Ouro, a vez da verdade, a hora da posse de si mesma. Aproveite tudo. Curta-se. Ame muito. Você chegou lá. Voe. Agora você tem asas. Você agora é o tigre, e tigre alado. Voe alto. Voe muito alto.

Translate

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quinta-feira, 12 de abril de 2012

MARLY BUENO - ADEUS À NOSSA MUSA



Novela da TV Record, Rei Salomão - 2012


Ah, sim, temos nossas Musas. E Marly foi uma delas, Musa do Flying on the World. Inspiração, pano-se-fundo.

A aventura do Flying on the World começa no dia em que reencontrei Marly Bueno, no lançamento do livro de Luís Sergio Lima e Silva, há uns dois anos. Depois de muito, muito tempo sem vê-la. Vinte anos ou mais. E fiquei deslumbrada com sua beleza. OK, sempre foi bonita, linda. E teve sempre uma classe, uma voz!...Nós outras, adolescentes, a imitávamos na frente do espelho. Queríamos ser ela. Era o início da TV no Brasil.

Marly apresentava na Tupi o maior evento, o mais esperado de todos do ano, o Concurso de Miss Brasil. Bem vestidíssima, bem maquiada – representava a Helena Rubinstein no Brasil e dizia este nome com uma voz quente, uma voz grave, que ainda hoje tenho no ouvido.

Mais tarde nos cruzamos em trabalhos, nos anos 80, e nos perdemos ao fim. A reencontrei ali. Céus, estava linda! Uma mulher linda! Aos 76. E comecei a questionar: o que faz com que uma mulher seja tão longevamente linda? O que acontece para que a beleza continue a se sentir tão à vontade com ela? O que mantém aquela chama , aquele fogo, aquela luz por tanto tempo acesa? Uma luz que não só não se turva, como ao fim parece até mais natural, mais genuína, saindo não se sabe de onde, emanando, mágica? Que demônios precisam ser vencidos, que anjos ouvidos, para tal?

Uma mulher na sua plenitude. E olhei em volta. E vi outras mulheres lindas. De 60, de 70 anos, de mais. Vi outras, destes seres mutantes que ora se multiplicam entre nós. Pronto, estava eu tomada pelo tema.

Digo adeus, agora, à minha Musa, inspiradora do Flying on the World e de mim. De tão triste, nem choro. Queria, mas trava. E me consolo: Acho que Musa não morre, não. Morre?


Morre Marly Bueno aos 78 anos



4 comentários:

  1. Lindo texto, linda homenagem, ela era realmente linda e especial, com aquela voz tão dela,
    beijo, clara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flying on the World13 de abril de 2012 23:33

      Que bom que gostou, Clara. Beijo

      Excluir
  2. Concordo com Clara Lopes. Em gênero, número e grau...
    Adagoberto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flying on the World15 de abril de 2012 12:11

      Obrigada, Adagoberto. E tudo que ando aqui pedindo aos deuses do Olimpo, e ofertando flores a Baco, é para fazer um trabalho digno de Musa tão perfeita.

      Excluir

Deixe aqui sua mensagem. Ela é importante para nós.